quarta-feira, 29 de junho de 2016

POR QUE O TESOUREIRO DO PT PEDIA TANTO DINHEIRO PARA CAMPANHA DE DILMA E LULA?

O TSE já tem ao menos 79 provas da corrupção de Dilma Rousseff

Resta saber se Michel Temer também será atingido pela sujeira toda.

O engenheiro Zwi Skornicki disse em delação premiada que João Vaccari Neto, tesoureiro do PT durante a campanha passada, pediu 4,5 milhões de dólares para o caixa 2 da campanha de Dilma Rousseff, valores estes depositados em contas na Suíça. História semelhante foi contada por Marcelo Odebrecht, mas envolvendo Edinho Silva, tesoureiro da própria campanha. A notícia é grave ao ponto de, caso se safe no julgamento do impeachment, a presidente afastada correr sérios riscos de ter o mandato cassado. Para complicar ainda mais a vida da petista, o Tribunal Superior Eleitoral já recebeu as provas de toda a negociata.

E são muitas provas. De acordo com o Valor Econômico, foram enviados ao TSE um total de 79 arquivos. Tratam-se de planilhas e documentos bancários. Por eles, estariam provadas as transferências realizadas com o objetivo de quitar dívidas com João Santana, marketeiro de Dilma que se encontra preso pela Lava Jato.

Restará, no entanto, uma questão delicada: Michel Temer, vice na mesma chapa, deve ser também responsabilizado pelo processo? Há quem veja jurisprudência no STF para absolvê-lo. Fato é que tudo depende de uma boa condução político do presidente interino no exercício do cargo. Do contrário caira junto.


Postado por 

terça-feira, 28 de junho de 2016

Dilma é mais uma vez desmascarada no Impeachment. Pedaladas beneficiaram multi-bilionários

Dilma cai do cavalo mais uma vez e é desmarcarada em pleno Impeachment.

Ou seja, não tem mais volta. E se tivesse vergonha na cara, sumia do mapa enquanto é tempo. 

Assim, relata O Antagonista com informações do Estadão:

Dilma Rousseff alegou que as pedaladas no BNDES bancaram empréstimos para pequenos e médios empresários. Agora o BNDES mandou para a Comissão do Impeachment a lista de beneficiários desses empréstimos estatais. A lista ridiculariza a mentira de Dilma Rousseff.

No documento reproduzido pela coluna do Estadão, aparecem algumas das maiores empresas do Brasil e do mundo.

A multinacional Vallourec, investigada na Lava Jato, foi a maior destinatária dos recursos das pedaladas, com mais de um bilhão de reais.

Em seguida, vem a Progress Rail, do grupo Caterpillar.

A Rumo e a ALL, que se tornaram uma empresa só, receberam 500 milhões de reais cada uma.

A lista prossegue com Vale, Sky, Cielo, Klabin, Ford.

As pedaladas serviram até mesmo para bancar a Petrobras, a principal estatal quebrada por Dilma Rousseff. A Petrobras recebeu 400 milhões de reais diretamente do BNDES, e outros 350 milhões de reais por meio da Braskem, sua parceria com a Odebrecht.


Fonte: http://folhacentrosul.com.br/geral/


COMENTE ESTE E OUTROS POSTS NA FAN PAGE OFICIAL NO FACEBOOK:

SENADORA DERRUBA TESE DE DEFESA DE DILMA E SURPREENDE A TODOS COM PROVA CABAL

Senado divulgou perícia interna sobre processo de impeachment da presidente.

Compartilhe e ganhe dinheiro. Clique e saiba como! Senadora diz que perícia derruba tese do impeachment Senadora diz que perícia derruba tese do impeachment PUBLICIDADE A Senadora Simonet Tebet, do PMDB do Mato Grosso do Sul, decidiu derrubar a defesa da presidente Dilma Rousseff na tarde desta segunda-feira, 27, na Comissão do Impeachment do Senado. Ela surpreendeu a todos quando discursou sobre o laudo feito pelos peritos do congresso nacional. De acordo com a peemedebista, o laudo assinado de forma unânime pelos peritos, era apenas mais uma prova de que Dilma cometeu os crimes de que é acusada. A petista responde no geral ao crime de responsabilidade federal e está nas mãos do Senado, que decidirá se ela merece ou não ser deposta.

A perícia em questão apresentada por Simone disse que houve sim ato de omissão da presidente, que editou créditos que não estava previstos no orçamento da união, não aprovados pelos Senadores, que precisam dar o aval para qualquer mudança. Assim que assumiu o governo, o presidente em exercício Michel Temer, do PMDB, precisou dessa aprovação, que permite agora que ele tenha mais poder de governabilidade. A perícia, no entanto, não identificou participação da petista nas chamadas "pedaladas fiscais".

O laudo vai além, mostra que pelo menos três decretos assinados pela presidente não são compatíveis com a meta estabelecida no resultado primário. As testemunhas de defesa da presidente e o advogado dela, o ex-Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, argumentavam até então, que tinha ocorrido justamente o contrário durante o governo da petista.

"A perícia derruba a tese da defesa, que sempre batia na tecla que os decretos atenderam a programação financeira", disse a Senadora que no dia 12 de maio foi um dos 55 votos pelo afastamento de Dilma. Segundo a peemedebista, a defesa de Dilma falava que essa edição não era irregular, mas que agora peritos mostram que sim. Simone foi além. Sobre as pedaladas, ela lembrou que a líder afastada não precisa ser culpada por ação, mas também por omissão.

"Neste caso, houve omissão por negligência. Ninguém está acusando a presidente de dolo ou má fé", disse a Senadora que impressionou os colegas com um discurso baseado na constituição e elegante.

Fonte: http://br.blastingnews.com/brasil/

Membros do MST abandonam movimento em busca de emprego

Postado por Brasil Verde Amarelo em 26 de junho de 2016

O governo do presidente interino Michel Temer cortou diversos repasses que seriam destinados aos movimentos sociais organizados tidos como braço do PT dentro da estrutura de Governo. O efeito Temer fez surgir um movimento contrário nas entidades ditas defensoras e protetoras dos direitos sociais.

Milhares de membros do Movimento dos Sem Terra deixaram os acampamentos em busca de vagas de emprego nas cidades vizinhas onde os assentamentos estão organizados.

Ao todo são mais de 2 mil integrantes do MST que já se consideram ex-membros e que entraram no programa de recolocação no mercado de trabalho.

domingo, 26 de junho de 2016

PT COMETE CRIMES, MAS NÃO QUER SER CRIMINALIZADO, NEM INVESTIGADO, NEM CONDENADO.



Passa da hora do PT mudar seu discurso em relação às operações da PF, Ministério Público e Judiciário, quando estas apanham e indiciam gente do partido. A vitimização com que tenta se revestir é velha, ultrapassada, obsoleta e distante da realidade. E o engraçado é que, apesar de seu uso costumeiro, o próprio PT, em outras situações, desmente a própria crença.

É a própria história petista quem nos garante que o discurso atual não passa de balela, retórica vazia para se justificar perante a sociedade e a sua militância ainda não lambuzada pelas práticas do partido.

Ainda se poderá argumentar que, antes de 2003, o PT não se corrompia nem se deixava corromper. É preciso voltar no tempo para observarmos que, nas prefeituras que o partido foi conquistando no interior paulista, a união do partido com empresas de ônibus e de coleta de lixo sempre foram alvo de suspeitas e negócios escusos. Ou, por conta do que Toninho do PT, em Campinas, e Celso Daniel , em Ribeirão Preto, acabaram mortos? Tal se deu pela simples razão de que eles não concordavam mais em roubar para o partido. E começa justamente neste detalhe a diferença entre o PT e os outros. Até os petistas assumirem a Presidência da República, em 2003, a corrupção no país se dava entre empresas privadas e servidores públicos. Ou seja, tratava-se de uma ação pessoal, de enriquecimento ilícito entre dois entes, mas ambos com interesses específicos e. individuais.

Com o PT, e os históricos do Petrolão, Mensalão, Eletrolão dentre tantos esquemas descobertos e desvendados desde então, o que se observou é que havia um modus operandi permanente: de um lado, o partido cooptava parlamentares e políticos em geral para que estes votassem em favor do governo os projetos de seu interesse. De outro, agentes do partido praticavam uma extorsão cafajeste para que empresas que mantivessem contratos com o governo federal doassem ao partido parte da rapinagem que lhes era permitida obter e a partir de operadores bem escalados nas estruturas do poder. Neste segundo procedimento criminoso, o PT permitia que partidos da base, que demonstrassem fidelidade ao governo, participassem do festim.

A corrupção, a partir daí, tornou-se uma instituição da República, uma forma sistematizada de corromper as demais instituições e parte da própria sociedade com o objetivo sórdido de se manter no poder para que a representação democrática e o estado de direito fossem pouco a pouco solapados. Estratégia similar ao que se viu na Bolívia, na Venezuela, na Argentina, na Nicarágua e no Equador. Basta ver o quanto os governos petistas tornaram irrelevantes as vozes da oposição e o quanto tentaram, com um aparelhamento ostensivo, amordaçar e manietar setores do Judiciário. E o que dizer dos milhões jogados nos bolsos e nas contas da tal imprensa chapa branca? E os blogs com a estrela vermelha no peito? Querem mais? Pois não: procurem levantar quantos milhões foram enviados para o MST e congêneres, apesar de que se sabe que o governo FHC assentou e fez muito mais pelos sem-terra do que Dilma e o próprio Lula.

Tendo nascido do sindicalismo paulista, de certa forma, os governos petistas foram generosos com suas raízes. Não apenas distribuíram milhares de cargos de confiança para as centrais sindicais, com destaque para CUT, como ainda destinaram 10% da arrecadação oriunda do imposto sindical para ser distribuído entre elas e com um bônus prá lá de especialíssimo: as centrais poderiam gastar a grana no que bem entendessem, sem se preocuparem em prestar contas e ser fiscalizadas pelo TCU, condição que constava do projeto original e que Lula, ao sancionar a lei, simplesmente vetou. Não vou nem entrar no mérito dos financiamentos no âmbito do Ministério da Cultura e porque já tratamos do tema em textos anteriores, como também ficará de lado os muitos bilhões despachados para as nações “amigas”, ideologicamente alinhadas ao partido.

E o que dizer da tal TV Brasil – a TV traço - e outras tantas inutilidades estatais criadas apenas para aconchegar companheiros em bocas ricas bancadas por um povo pobre sem direito a serviços básicos com um mínimo de decência? E quem esqueceu o que foi a roubalheira e o estelionato no BANCOOP? Que tal a operação Custo Brasil, que levou para a cadeia o ex-ministro Paulo Bernardo, acusado no esquema de roubar dos pensionistas e aposentados nas operações de crédito consignado? Roubar dos pobres e velhos, sem dúvida, é uma demonstração de que o partido, para encher seus cofres, não poupa ninguém tampouco guarda algum escrúpulo. Em tudo e por tudo, os governos Lula e Dilma se especializaram em considerar prioritários seus próprios interesses, mesmos que tais interesses se chocassem com os interesses maiores do país.

Não venha agora Lula e Dilma e seus blue caps amestrados tentarem dar uma de vítima, de que as investigações em curso são tentativas torpes de criminalizar o partido. Pelo contrário. Na essência do partido sem escrúpulos, se fez o diabo e se vendeu a alma ao capeta para a manutenção do poder, e neste campo, nunca levaram em conta a honra alheia, os limites da responsabilidade no trato da coisa pública, ou até mesmo os limites impostos pelas leis do país. Até porque, este é o partido que se recusou em assinar a constituição, que entrou com ação no STF contra a lei de responsabilidade fiscal, razão pela qual podemos entender a insistência que seus militantes tem para infringir os textos legais.

Neste breve relato, fica claro que o PT, ao assumir o comando do país, nada mais fez do que por para fora seus demônios, sua compulsão à mentira, à mistificação, ao roubo descarado. E tudo se fez em nome de um projeto de poder megalômano.

Repare no detalhe: enquanto a PF, o Ministério Público e o Judiciário investigam e indiciam gente ideologicamente contrária ao PT, os petistas se gabam de que não existe “engavetador-mor da república” em seus governos, que agora sim é que se investiga as lambanças promovidas pela corrupção, , que a PF e o MP tem total liberdade e que, sob as luzes petistas, não se rouba e nem se deixa roubar, etc. Basta que um dos seus caia em desgraça para virarem sua artilharia contra os mesmos atores, as mesmas instituições como PF, MP, Judiciário e Receita Federal.

O PT, por tudo que atentou contra às leis, à ordem, às instituições, ao regime democrático, à estabilidade econômica, política e institucional, escreveu sua própria história inscrevendo-se como o partido do crime organizado no poder. E, como se percebe pelas falas de seus dirigentes, eles ainda não se deram conta de sua delinquência. E não o fizeram porque o crime está em seu DNA.

segunda-feira, 20 de junho de 2016

Lula reclama: “Não posso nem frequentar um restaurante com minha esposa”

20/06/2016

Lula da Silva está sentido na pele os efeitos da baixa popularidade do PT após o escândalo do Petrolão e as investigações da Operação Lava Jato

Segundo informou Lauro Jardim [Veja], o ex-presidente teria se queixado a amigos próximos que não pode ir mais a nenhum restaurante do Brasil com sua esposa, dona Marisa.

“Nem em São Bernardo”, teria dito o petista.

A cidade de São Bernardo é onde a história política de Lula começou, seu “berço político”. Pobre ‘alma mais honesta do país’ !


domingo, 19 de junho de 2016

PARABÉNS PELOS SEUS 85 ANOS, FERNANDO HENRIQUE CARDOSO!

Com o sucesso do Plano Real, você liderou a maior virada econômica do Brasil. 

Com suas visões de um novo mundo, você fez a agenda que o país precisava para mudanças essenciais e duradouras. 

O PSDB tem orgulho em fazer parte da sua história. 

Fonte: https://www.facebook.com/Rede45/photos/