segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Dilma foi surpreendida com bloqueio de bens enquanto torrava fortuna na Europa


Dilma Rousseff foi pega de surpresa com a notícia de que Tribunal de Contas da União determinou bloqueio de todos seus bens no Brasil. Irritada, Dilma afirmou que está se tornando alvo de perseguição política, assim como o ex-presidente Lula. Constrangida com perguntas de repórteres, a petista cancelou uma série de entrevistas.

Além da petista, bloqueio alcançou outros ex-membros do Conselho de Administração da Petrobras para ressarcimento de prejuízo causado à estatal no caso da compra da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos. Segundo o Tribunal, o bloqueio dos bens da petista tem por objetivo ressarcir os cofres da estatal do prejuízo de US$ 580 milhões.

Dilma foi acusada por delatores de ter levado o negócio adiante apenas para garantir a entrada de uma soma em propinas para o Partido dos Trabalhadores. Em agosto, o plenário do TCU já havia condenado Gabrielli e o ex-diretor da área Internacional Nestor Cerveró pelo envolvimento de ambos na compra da refinaria. O tribunal determinou que ele deveriam ressarcir à estatal o valor de US$ 79,9 milhões (cerca de R$ 250 milhões), além de pagar multa de R$ 10 milhões cada um. O TCU também proibiu que ambos ocupem cargos públicos.


sábado, 14 de outubro de 2017

Lula, o deus da seita, exige o mesmo respeito que o demônio

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, gesticula durante seminário sobre educação pública em Brasília - 09/10/2017 (Ueslei Marcelino/Reuters)
Lula invoca o diabo para ser tratado com a reverência que nenhum corrupto condenado merece

Por Augusto Nunes

Até os mais assíduos frequentadores de missa negra ficaram confusos com o Sermão do Lascado. Sobretudo ao ouvirem o trecho em que a única divindade da seita dos devotos de quadrilheiros disse a seus discípulos: “Eu não tenho cara de demônio, mas quero que me respeitem como se eu fosse”.

O pregador vigarista disse mais de uma vez que é católico. Se não mentiu, deve saber que quem inspira respeito é Deus; o demônio inspira medo. Lula nunca foi respeitado por gente séria. E deixou de ser temido desde que as investigações da Lava Jato expuseram a nudez do reizinho.

A Justiça dos homens já o condenou a 9 anos e meio de cadeia ─ por enquanto. Ao fantasiar-se de diabo respeitável, apenas consolidou a certeza de que, no dia do Juízo Final, será reprovado com louvor.

segunda-feira, 9 de outubro de 2017

FORÇA-TAREFA DA LAVA JATO FAZ DESCOBERTA IMPRESSIONANTE SOBRE 'LARANJAS' DE LULA

Foto: Google
A situação do ex-presidente #Lula parece se complicar ainda mais, dia após dia, com o aprofundamento das investigações que se encontram no âmbito da força-tarefa de investigação da Operação Lava Jato, da Polícia Federal, com o apoio do Ministério Público Federal. A #Lava Jato é conduzida em primeira instância pelo juiz Sérgio Moro, a partir da décima terceira Vara Criminal da Justiça Federal de Curitiba, no estado do Paraná.

A operação é ainda considerada a maior já deflagrada no país, em se tratando do combate à corrupção na história contemporânea do país e uma das maiores de todo o mundo. As mais recentes descobertas da força-tarefa podem esclarecer substancialmente o papel desempenhado por pessoas supostamente "laranjas", do ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva. Divergências encontradas no registro de imóveis

A força-tarefa de investigação da Operação Lava Jato, fez uma importante constatação, em se tratando do registro de imóveis, o que acabou acarretando algumas divergências que intrigam os procuradores. O primo de Bumlai, Glaucos da Costamarques Bumlai, considerado pelos investigadores, como "laranja" do ex-presidente Lula, teria feito em seu nome o registro do apartamento utilizado pelo ex-presidente em São Bernardo do Campo na região metropolitana de São Paulo e teria ainda esse imóvel sido usado para a compra de um terreno para a construção do Instituto Lula. Entretanto, o mais "estranho", de acordo com as investigações, é que o motivo informado para registro era distinto ao declarado pela DAG Construtora, para repasse de valor de propina para a empreiteira Odebrecht.

As evidências encontradas pela força-tarefa da Operação Lava Jato denotam que a DAG Construtora teria registrado em sua contabilidade interna em um período relativo ao ano de 2010, que a quantia correspondente a cerca de R$ 800 mil pagos ao "laranja" de Lula, Glaucos da Costamarques Bumlai, seria referente a uma suposta "multa". Porém, a grande divergência parte do pressuposto de que o registro da versão declarada à Receita Federal e em juízo por Glaucos, informava que a quantia recebida em sua conta, no período de dezembro de 2010, era devido à cessão dos direitos de compra do prédio localizado à Rua Haberbecke Brandão, em São Paulo, que serviria para ser a sede do Instituto Lula.

O Ministério Público Federal sustenta que o fato seria "uma manobra de dissimulação empregada, de modo que a DAG Construtora teria lançado em sua contabilidade, de acordo com os documentos que foram apreendidos, que o pagamento destinado a Glauco, no valor de R$ 800 mil, seria referente à multa, o que seria totalmente incompatível com os termos do simulado negocio de 'cessão de direitos' sobre o imóvel".

Vale ressaltar que o direito de compra havia sido fechado pelo advogado de Lula, Roberto Teixeira, em nome do "laranja", em negócios com os antigos proprietários do imóvel. Teixeira é compadre do ex-presidente Lula. A conclusão do MPF é que tanto a compra do prédio para o Instituto Lula, quando a do apartamento vizinho ao do ex-presidente, envolveriam operação de lavagem de dinheiro, com o objetivo de ocultar os envolvidos e o principal beneficiário do esquema, oex-presidente Lula. #SérgioMoro.

sábado, 7 de outubro de 2017

DOM FREI CAETANO – EX-BISPO DE ILHÉUS


"Quem não conhecia Frei Caetano em Alagoinhas?  O’ lá!  Como vai você? Desde os caminhoneiros vezeiros em lhe dar carona aos pobres moradores da periferia. Batina às vezes empoeirada, barba ruiva umedecida pelo suor, sempre destemido para as lides pastorais, foram nessas circunstâncias que o Sumo Pontífice Pio XII o escolhera para o múnus episcopal em Ilhéus". (Almir Simões .
______________________________
Faleceu na madrugada do dia 12/11/14, aos 98 anos, o professor, escritor e membro da Academia Valadarense de Letras – AVL, Antônio Lima dos Santos (nome civil). Também conhecido como professor Lima, ele era viúvo e tinha câncer no pulmão. No mesmo dia, às 16h, foi celebrada a Missa de Corpo Presente, na Catedral de Santo Antônio, seguida do sepultamento, às 17h. Lima foi colunista no DIÁRIO DO RIO DOCE por mais de 30 anos, e sua vida foi uma grande contribuição para a história cultural de Governador Valadares.

O professor Lima nasceu no ano de 1916 em Altamira, distrito de Conde (BA). Ele era doutor em Filosofia pela Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma, além do doutorado em Teologia na Ordem dos Frades Capuchinhos no Collegio Internazionale S. Lorenzo da Brin-disi, em Roma.

Um homem de vasta cultura, era escritor, conferencista, poliglota e tradutor de obras do Inglês, Italiano e do Latim. As suas várias obras publicadas, eram todas voltadas para as relações familiares, auto-estima ou religião.

Ao todo foram 15 livros publicados, dentre eles: “Filosofando com o Mestre”, “O Santo Rosário e Suas Glórias”, “Jesus e o Verbo Encarnado”, “Sugestões e Apelos para uma Vida em Plenitude, “Em busca da Felicidade através do Ioga” , “O Sucesso através do Desenvolvimento Integral da Personalidade” e “ o Santo Sudário - Um desafio à Ciência e A Fé”. Dentre os seus grandes feitos como bispo de Ilhéus fundou e era membro da Academia de Letras e co-fundador da Universidade de Direito.

O dinamismo do jovem bispo se traduziu em muitas peregrinações pastorais pela vasta diocese de Ilhéus que após a sua renuncia foi subdividida em quatro, com a criação das dioceses de Itabuna, Caravelas e Eunápolis. Na assistência às paróquias mais longínquas era um intinerante da fé viajando de carro, de canoa, à cavalo ou numa lambreta.

Com espírito franciscano deixou o trono e se inseriu no meio do povo. Entendeu que a evangelização passava pela promoção social e desta forma nasceu o Instituto São José em Itabuna no bairro da Conceição, a criação do ginásio Diocesano D. Eduardo em Ilhéus, a rádio Baiana onde diariamente enviava a sua mensagem gravada no programa “a voz do pastor”, a conclusão da Catedral São Sebastião – cartão postal da cidade de Ilhéus, cujas obras há anos estavam paralisadas – e a ampliação do Seminário Menor. D. Caetano era um dos poucos padres conciliares remanescentes do Concilio Vaticano II. Após o seu casamento civil o papa deu autorização para o casamento religioso (do discurso de Almir Simões nos 90 anos de Dom Caetano – NR)

Já em Valadares, foi cidadão honorário e deu aulas de filosofia na FADIVALE durante muitos anos, a partir da década de 70. Fundou escolas de inglês e espanhol em Governador Valadares, Ipatinga e Resplendor.

O bispo casado, ao lado da esposa (centro) e com seus familiares na comemoração dos 90 anos.

Junto com a esposa Profª Maria Villas Boas Almeida, ele criou a Fundação MariAn, para qualificar pessoas que se dedicam aos afazeres do lar e às prendas domésticas. A escola foi reconhecida como de utilidade pública nos níveis municipal, estadual e federal.

Membro da Academia desde 2006, ele ocupava a cadeira de número 8, que tem como patrono a poetiza Cecília Meireles.

Quem o conheceu e privou da sua amizade sabe que era um autêntico cristão e uma pessoa de virtudes admiráveis.

Fonte: DRD e Discurso que proferi nos seus 90 anos.

Correspondente Almir Simões
 e-mail: almir.simoes55@gmail.com
 Enviado por Almir Simões, via


LEIA MAIS:

Ideologia de gênero procura apagar diferenças entre homem e mulher

Papa durante o seu encontro. Foto: L'Osservatore Romano

Por Álvaro de Juana

Vaticano, 05 Out. 17 (ACI).- O Papa Francisco criticou a ideologia de gênero ao denunciar que se reabriu “o caminho para a dignidade da pessoa neutralizando radicalmente a diferença sexual e, portanto, a compreensão do homem e da mulher não é correta”.

“Em vez de contrastar as interpretações negativas da diferença sexual, que mortificam seu valor irredutível para a dignidade humana, deseja-se cancelar o fato de tal diferença, propondo técnicas e práticas que a tornam irrelevante para o desenvolvimento da pessoa e para as relações humanas”.

Em um encontro com a Assembleia Plenária da Pontifícia Academia para a Vida, no Vaticano, presidida por Dom Vincenzo Paglia, o Papa fez uma entusiasmada defesa da vida e alertou contra movimentos que tentam mudar sua realidade.

Francisco criticou que “a utopia do ‘neutro’, remove seja a dignidade humana da constituição sexualmente diferente, seja a qualidade pessoal da transmissão generativa da vida”.

“A manipulação biológica e psíquica da diferença sexual, que a tecnologia biomédica permite vislumbrar como totalmente disponível à escolha da liberdade – enquanto não o é! – corre o risco assim de desmontar a fonte de energia que alimenta a aliança do homem e da mulher e a torna criativa e fecunda”.

O Bispo de Roma também deixou claro que, quando recebemos a vida como um dom, esta “nos regenera”, porque “nos enriquece”, e advertiu que, se essa realidade for rechaçada, “a nossa história não será renovada”.

Além disso, pediu para cuidar dos diversos estágios da vida, especialmente as crianças e idosos. “Uma sociedade na qual tudo isso só pode ser comprado e vendido, burocraticamente regulado e tecnicamente predisposto, é uma sociedade que já perdeu o sentido da vida”.

Em sua opinião, por isso “constroem cidades cada vez mais hostis às crianças, e comunidades mais inóspitas para os idosos, com muros sem portas e janelas” que, em vez de “proteger, na verdade sufocam”.

Fratura geracional

Por outro lado, o Pontífice refletiu sobre as novas tecnologias e a sua relação com a vida e falou acerca do “poder” das biotecnologias, “que agora permitem manipulações da vida até ontem impensáveis”.

“É urgente intensificar o estudo e o confronto sobre os efeitos de tal evolução da sociedade no sentido tecnológico para articular uma síntese antropológica que esteja à altura deste desafio do nosso tempo”.

“A inspiração de condutas coerentes com a dignidade humana diz respeito à teoria e à prática da ciência e da técnica em sua abordagem em relação à vida, ao seu sentido e valor”.

Francisco denunciou que o homem parece estar “na rápida disseminação de uma cultura obsessivamente centrada na soberania do homem em relação à realidade”.

Em seguida, denunciou a “egolatria”, isto é, “uma verdadeira adoração do ego”. “Esta perspectiva não é inofensiva, mas ela plasma um sujeito que olha constantemente para o espelho, até se tornar incapaz de dirigir o olhar para os outros e para o mundo”.

Além disso, denunciou o “materialismo tecnocrático” do qual sofrem mulheres e crianças em todo o mundo e reafirmou a ideia de que “um autêntico progresso científico e tecnológico deveria inspirar políticas mais humanas”.

Diante desta situação, “o mundo precisa de crentes que, com seriedade e alegria, sejam criativos e propositivos, humildes e corajosos, resolutamente decididos a recompor a fratura entre as gerações”.

“A condição adulta é uma vida capaz de responsabilidade e amor, seja em direção da geração futura seja em direção daquela passada. A vida dos pais e das mães em idade avançada, espera-se, seja honrada pelo que generosamente deu, não ser descartada por aquilo que não tem mais”.


Teologia da Criação 

Francisco sublinhou a importância de uma teologia da Criação e da Redenção que “saiba se traduzir em palavras e gestos do amor por cada vida e por toda vida”.


Por isso, recordou que o relato bíblico da Criação precisa ser “reeleito novamente” para “apreciar toda a amplitude e profundidade do gesto do amor de Deus que confia à aliança do homem e da mulher na criação”.

“Esta aliança certamente é selada pela união de amor, pessoal e fecundo, que marca o caminho da transmissão da vida através do matrimônio e da família”.

O Papa também afirmou que “o homem e a mulher são chamados não apenas a falar-se de amor, mas a falar-se com amor, do que eles devem fazer para que a convivência humana se realize na luz do amor de Deus por cada criatura”.

Uma sociedade que consome pornografia não pode proteger bem as crianças


Vaticano, 07 Out. 17 / (ACI).- Em seu discurso na manhã de sexta-feira aos participantes do congresso “A dignidade do menor no mundo digital” realizado em Roma, o Papa Francisco afirmou que uma sociedade que consome pornografia não poderá proteger efetivamente os menores de idade.

Durante o seu discurso na Pontifícia Universidade Gregoriana, onde o evento foi realizado, o Santo Padre assinalou: “Seria uma grave ilusão pensar que uma sociedade em que o consumo aberrante do sexo se expande entre os adultos seja depois capaz de proteger de modo eficaz os menores”.

Francisco disse que quando se olha para os problemas das crianças, é possível “subestimar ou tentar fazer esquecer que também ocorrem problemas com os adultos e que, embora para os organismos legais seja necessário um limite que distinga entre o menor e o maior de idade, isso não é suficiente para enfrentar os desafios, porque a propagação de uma pornografia cada vez mais extrema e outros usos inadequados da rede não só causam transtornos, vícios e danos graves, mesmo entre os adultos, mas que também afetam a representação simbólica do amor e as relações entre os sexos”.

O Pontífice advertiu também acerca da propagação na internet de alguns “fenômenos extremamente perigosos”, como “a divulgação de imagens pornográficas cada vez mais extremas, porque através do vício, aumenta o limiar da estimulação; o crescente fenômeno do ‘sexting’ entre meninos e meninas que usam as redes sociais; a intimidação que ocorre cada vez mais na rede e representa uma verdadeira violência moral e física contra a dignidade de outros jovens; a ‘sextortion’; e o recrutamento através da rede de menores com fins sexuais”, que “é um fato continuamente mencionado nas notícias”.

Além desses fenômenos, continuou o Pontífice, “os crimes mais graves e assustadores da organização online do tráfico de pessoas, da prostituição, incluindo da preparação e da visualização direta de violações e violência contra menores cometidos em outras partes do mundo”.

Portanto, “a rede tem o seu lado escuro e regiões escuras (a dark net), onde o mal consegue agir e se expandir de forma sempre nova e cada vez com mais eficiência, extensão e capilaridade”.

Em seguida, o Papa lamentou que “a antiga difusão da pornografia através da mídia impressa era um fenômeno de pequenas dimensões comparado com o que está acontecendo hoje em dia, de uma maneira cada vez mais crescente e rápida, através da rede”.

Nesse sentido, continuou, é importante cuidar das crianças que atualmente constituem mais de um quarto (cerca de 800 milhões) dos usuários da internet. “O que encontram na rede? E como são considerados por quem pode administrá-la?”, questionou o Papa.

“Devemos abrir os olhos e não esconder uma verdade que é desagradável e que não queremos ver. Por outro lado, não entendemos nesses anos que esconder a realidade dos abusos sexuais é um gravíssimo erro e fonte de muitos males?”, perguntou.

Logo após, o Papa compartilhou: “Ser visto pelos olhos das crianças é um experiência que todos conhecemos e que nos toca profundamente no coração, e que nos obriga também a um exame de consciência”.

“O que nós fazemos para que essas crianças possam nos olhar sorrindo e preservem um olhar limpo, cheio de confiança e de esperança? O que fazemos para que esses olhos não sejam corrompidos por aquilo que encontrarão na rede, que será parte integral e importantíssima da sua vida?”, questionou a todos.

“Trabalhemos, portanto, todos juntos para ter sempre o direito, a coragem e a alegria de olhar nos olhos as crianças do mundo”, concluiu.

sexta-feira, 6 de outubro de 2017

DOM HENRIQUE FALA SOBRE CULTURA GAY E O CONCEITO DE ARTE



Dom Henrique Soares Oficial

Publicado em 1 de out de 2017

Neste vídeo, o Bispo comenta os últimos acontecimentos promovidos pela cultura gay no Brasil. As exposições de "artes" e a influência da ideologia de gênero nas escolas são temas abordados neste vídeo. Conheça mais do trabalho de Dom Henrique na internet: www.domhenrique.com.br

REDAÇÃO CENTRAL, 04 Out. 17 (ACI).- Diante dos recentes casos de exposições polêmicas no Brasil, o Bispo de Palmares (PE), Dom Henrique Soares da Costa, criticou a tentativa de destruir o conceito de família até mesmo com coisas aberrantes, advertindo que nem tudo pode ser considerado arte.

“Estamos vendo uma sociedade que vai se desagregando e se degradando. Prepare-se porque vamos ver cada vez mais isso”, lamentou o prelado em um vídeo no qual fala sobre os casos da exposição ‘Queermuseu’, no Santander Cultural em Porto Alegre (RS), e da performance ‘La Bête’, no Museu de Arte Moderna (MAM) de São Paulo.

No primeiro caso, a exposição ‘Queermuseu – Cartografia da Diferença na Arte Brasileira’, no Santander Cultural, trouxe obras que apresentavam blasfêmias contra símbolos religiosos, como hóstias nas quais escreveram nomes de órgãos sexuais, além de imagens indicando pornografia, pedofilia e zoofilia.

Após mobilização de cristãos nas redes sociais expressando sua indignação e repúdio à mostra, o banco decidiu encerrar antecipadamente a exposição.

Já o segundo caso veio a público com a divulgação de um vídeo da performance ‘La Bête’, no 35º Panorama da Arte Brasileira, no MAM. As imagens mostram o artista Wagner Schwartz nu deitado no chão, o qual podia ser manipulado pelo público. Uma criança, juntamente com uma mulher, se aproxima e toca o homem. Estas cenas logo geraram grande repercussão e muitos sinalizaram que se trataria de um crime por expor a criança a tal situação, além de incitação à pedofilia.

Diante disso, o MAM publicou uma nota afirmando que havia sinalização sobre a nudez na sala onde aconteceu a performance e que a menina estava acompanhada pela mãe. Por sua vez, o Ministério Público de São Paulo anunciou na segunda-feira que abrirá um inquérito civil para verificar a aplicação da classificação indicativa e investigar como foi feito a captação de imagens no ambiente.

Casos como este, segundo denunciou Dom Henrique Soares, refletem a “descristianização da sociedade”. “Boa parte da sociedade já não considera mais Cristo, já não considera que o homem vive diante de Deus. Isso é péssimo, porque quando o homem é sua própria medida, então, tudo é permitido, ele não tem mais critérios absolutos”, afirmou.

Além disso, há um segundo problema que é “uma onda forte de cristofobia, um ódio a Cristo e à Igreja, sobretudo à Igreja Católica”.

“Surge também – indicou o Prelado – a militância da ideologia de gênero, da cultura gay, duas atitudes reprováveis”.

Ressaltando que não se referia às pessoas homossexuais, o Bispo de Palmares assinalou que “é a cultura gay, é a militância gay como ideologia, que quer desconstruir os valores da nossa sociedade”, assim, há “a tentativa de destruir o conceito de família, com coisas até aberrantes”.

Nesse sentido, falou concretamente sobre o caso de ‘Queermuseu’, que “é sacrilégio, é vilipêndio”, por desrespeitar “símbolos de uma religião”, o que “é crime no Brasil e poderia ser punido penalmente”.

Sobre o caso de ‘La Bête’, assinalou que “ali é uma incitação à pedofilia, isso é reprovável, isso é uma amoralidade”. “Uma sociedade sadia não pode aturar, não pode suportar em silêncio”, declarou.

Dom Henrique reforçou que não se trata de arte, pois “a arte não é uma realidade absoluta”. “Se eu fizesse um show matando uma pessoa, isso é arte?”, indagou.

“A arte é arte seguindo alguns critérios. Existem cânones para arte, existe a beleza, que nasce de uma harmonia intrínseca nas coisas, a construção do bem, do diálogo, do belo, da humanização”, acrescentou.

“Não é qualquer porcaria – me desculpe a expressão –, não é qualquer comportamento pervertido e perversor que se pode chamar de arte”.

Diante de fatos como esses, o Bispo expressou que “se salva essa sociedade com famílias que tenham valores, que eduquem seus filhos com valores, e valores cristãos, porque o cristianismo é a base cultural da nossa sociedade”.

Assim, parabenizou as pessoas que, “em nome do bom senso, daquelas coisas que são primárias do senso moral, de decência, de dignidade, gritam contra essas perversões, essas anomalias”.

“Eu fico preocupado sobre o futuro da nossa sociedade, sobre o futuro do Brasil. É o preço de uma sociedade que vira as costas para Deus”, lamentou.

Por isso, exortou todos a estarem atentos e não permitirem que casos como estes se repitam, manifestando-se nas redes sociais, mobilizando-se, acionando a Justiça. “Nós não aceitaremos agressões à cultura e à fé cristã”, concluiu.

Fonte: http://www.acidigital.com/noticias/dom-henrique-nao-e-qualquer-porcaria-ou-comportamento-que-se-pode-chamar-de-arte-18419/"